férias precisam-se!

Estou em pulgas para entregar a tese e ter uns dias de descanso antes de começar a trabalhar no dia 1 de Outubro! Desde Setembro passado que não tenho férias a sério, e ia saber mesmo bem não ter de pensar em nada por uns dias.
Porém, depois da reunião de quase três horas que tive hoje com a minha orientadora, parece que ainda falta tudo, apesar de não fazer nada há vários meses a não ser trabalhar para a tese. A minha orientadora escarafuncha os capítulos que já escrevi e os pormenores da parte prática de tal maneira, que no fim parece que vou ter de os refazer quase de raiz. Por um lado, adoro o acompanhamento que me tem dado: não lhe escapa nada e, sobretudo, está sempre disponível para mim. Por outro, é exasperate quando parece que dou três passos em frente e depois dois para trás.
O cansaço acumulado não ajuda a que as coisas saiam bem à primeira. Com a vontade de adiantar ao máximo o trabalho acabo, por exemplo, por explicar muito superficialmente coisas que me deram muito trabalho a fazer na parte prática, não valorizando o meu esforço de meses no desenvolvimento da parte prática. Por outro lado, explico a prática sem a enquadrar muito exaustivamente na teoria, e, como diz a minha orientadora, “as coisas não são assim tão óbvias para quem não fez o trabalho e não passou meses a pensar nestes assuntos”, e a tese é para ser lida, se por mais ninguém, pelo menos por um júri que não faz ideia do que ela trata. A tese tem de reflectir todo o trabalho, criatividade e perfeccionismo que investi ao longo dum ano inteiro (um semestre a fazer a cadeira de Introdução à Investigação e ao Projecto em Engenharia Electrotécnica e de Computadores e outras 4 cadeiras, e outro a trabalhar exclusivamente na tese).
Está a ficar mesmo crítico que eu faça um sprint final para acabar a tese de vez, porque as forças já começam a falhar e não posso deixá-las esgotar sem ter tudo acabado.
Também acho que vai ter de haver um ponto em que tudo já esteja “suficientemente bom” para dar o trabalho como concluído, porque sabemos que perfeito não pode ficar.
Por muito que eu queira um notão na tese, como a minha mãe costuma dizer “o óptimo é inimigo do bom”. Quem tenta fazer uma coisa perfeita nunca a faz, porque perfeito não há nada…
Por fim tenho a dizer que admiro muito quem consegue fazer a tese e trabalhar ao mesmo tempo. Mesmo que demorem um pouco mais de tempo a entregar, não deixa de ser admirável que se consiga pegar na tese depois dum dia ou duma semana de trabalho.

About these ads

10 pensamentos sobre “férias precisam-se!

    • Essa parte do está quase é assustadora também! :P estou a brincar.
      Muito obrigada pelo apoio, gostei do que disseste no mail, de daqui a um mês muita coisa ir mudar! É bem verdade e estou super entusiasmada!! :)

  1. Força Filipa!

    Mesmo que as coisas agora pareçam mais complicadas vais ver que daqui a uns dias as coisas começam a encaixar e além de conseguires entregar a tese vais ter uns dias de descanso bonus :)

    • Obrigada Pedro! :)
      Sim, agora com uns bons dias de trabalho do cima espero que tudo comece a encaixar e a fazer mais sentido. As notas que a minha orientadora vai fazendo no que já está feito vai tornar a revisão bem mais fácil, e no que falta fazer já tenho tudo estruturado na cabeça, é só passar cuidadosamente para o papel.
      Beijinho e um óptimo semestre!

  2. força Filipa
    desejo que tudo corra de boa feição e chegue a bom porto que tenha uma boa nota como tanto quer

    • Muito obrigada pelos seus votos! Hoje tive mais uma reunião com a minha orientadora e agora vão ser uns 15 dias intensos e se correrem bem fica feito. Oxalá!
      Um beijinho!

  3. A tese vai ficar óptima! E vais ficar eternamente orgulhosa de conseguires acabar a tempo de começares a trabalhar, fazendo pelo caminho um montão de coisas awesome! Daqui a uns tempos ainda te vais perguntar como é que conseguiste conciliar tudo ;)
    Daqui a pouco começas a trabalhar. Na minha pouca experiência profissional, eu chegava ao fim do dia com uma sensação de dever cumprido e liberdade que espero que também tenhas! Vais ter aquelas horas do dia só para ti sem a tua consciência a melgar-te ;) É muito bom! Já falta pouco… força para o restinho!

    • Nos primeiros tempos vou ter um horário fixo e quando venho para casa posso não pensar em trabalho, vai ser muito estranho, depois de 18 anos a estudar! :D
      Força no teu sprint final também, Marco! Se depois de 15/17 de Setembro te puder ajudar nalguma coisa diz!

  4. Muita força e muita garra Filipinha, vais conseguir deixar isso quase perfeito, tenho a certeza :) Se alguém quem consegue, és tu! Um grande abraço. Andamos por aí e apoiamos-te quando precisares :) No final deste próximo ano lectivo irei começar a minha, se tudo me correr de feição…

Novo comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s