Hoje terminei um daqueles livros de que me vou lembrar muitas vezes nos próximos tempos, tenho a certeza. Trata-se do The Book Thief (A Rapariga que Roubava Livros, em português), escrito por Markus Zusak.

A história, passada na Alemanha Nazi, conta a história de uma menina cuja vida é marcada pela perda (tal como seria de esperar pelo cenário), mas também pela poderosa descoberta das palavras, que lhe são inesperadamente apresentadas na sua casa de acolhimento, na rua do Paraíso, num bairro paupérrimo duma localidade nos arredores de Munique. Roubar livros torna-se cedo a sua especialidade…

Fiquei curiosa acerca da biografia deste autor e fiz uma pequena pesquisa sobre ele. Descobri que nasceu em Sydney a 1 de Janeiro de 1975, filho de pai Austríaco e mãe Alemã e é o mais novo de 4 irmãos.

How about a kiss, Saumensch?

Advertisements

3 thoughts on “

  1. Li-o nas férias e é, de facto, espectacular. Em primeiro lugar, foi amor à primeira vista. E a história é deliciosa, viciante, belíssima (o que é de admirar perante o tema do Holocausto!).
    É daqueles livros que seria capaz de ler numa noite sem me cansar… É tão fácil, belo e cativante! Um prol de personagens e um enredo impressionante, sem dúvida.

  2. Pelos vistos não sou a única apaixonada por livros que adorou este livro em particular… :)
    @Pedro: não teria dito melhor!

Os comentários estão fechados.