nostalgia

Esta mañana, mientras escribía al amanecer las últimas líneas de esta memoria, las primeras nieves del año han tendido su manto blanco frente a mi ventana y el recuerdo de Ben ha vuelto a mí como el eco de un susurro después de todos estos años. Le he imaginado recorriendo las turbulentas calles de Calcuta entre la multitud, entre mil historias desconocidas como la suya y, por primera vez, he comprendido que mi compañero, al igual que yo, ya es un hombre viejo y que su reloj está a punto de completar su círculo. Es tan extraño sentir cómo la vida se nos ha escapado de las manos…

El Palacio de la Medianoche, Carlos Ruiz Zafón

Há pessoas com quem estamos diariamente, com quem todos os dias falamos e partilhamos momentos importantes da nossa vida. Pessoas que nos conhecem muito bem, que chegam quase a perceber quem realmente somos, e a quem nós pensamos também conhecer.

Partilhamos com ela horas infinitas da nossa vida, até que um dia tudo acaba: mudamos de escola, deixamos de andar no inglês ou na guitarra, deixamos os escuteiros ou a natação, mudamos de emprego, de cidade, de país. Passa-se o tempo, mas sempre que nos lembramos dessas pessoas (sempre com a idade e a vida que tinham quando as deixámos) ainda sentimos que as conhecemos perfeitamente e que mais tarde ou mais cedo vamos reencontrá-las e retomar a amizade próxima que nos unia a elas.

Quando nos apercebemos, passaram-se anos, e a verdade é que não tornámos a ver, ou pelo menos a conviver, de novo com essas pessoas. Os melhores amigos da infância, os colegas de turma das várias escolas por onde passámos, alguns amigos de quem escolhemos afastar-nos… Todos aqueles que não pertnecem à minoria com quem mantivemos um contacto mais assíduo.

E é nessa altura que bate a nostalgia e nos apercebemos que os dias são longos mas os anos são curtos.

Ideia: Será por causa deste sentimento de “perda” que as pessoas parecem adorar “coleccionar” amigos no Facebook, mesmo pessoas com quem não falam há 10 ou 15 anos?

Anúncios

4 thoughts on “nostalgia

  1. Make new friends,
    but keep the old.
    One is silver,
    the other is gold
    .

    Acho que esta diz tudo de importante quanto a amigos :)
    No entanto, acho que também não devemos esquecer porque nos afastámos deles… Muitas vezes foi devido a circunstâncias incontrolaveis, mas outras vezes foi porque chegámos aquele ponto em que tais pessoas já não nos acrescentavam nada de novo, ou então porque começámos a ter que pensar no que diziamos em frente a eles. E os bons amigos são aqueles que nos acrescentam sempre algo, especialmente felicidade, e dificilmente nos levam a mal por alguma coisa. E principalmente que nos identificamos com eles.
    Como um amigo me disse uma vez: Quando começamos a ter que pensar no que dizemos ou fazemos em frente aos nossos amigos, devemos começar a pensar se realmente pertencemos aquele grupo de amigos.

    Com isto quero dizer então que mais vale ter menos amigos mas de excelente qualidade do que muitos amigos mediocres. Portanto não devemos simplesmente reentrar em contacto com todos os ‘antigos amigos’ mas fazer uma pré-selecção de amigos que gostariamos mesmo de reencontrar. E ponderar se vale a pena ou se é melhor simplesmente ficar na memória :)

    H&K

  2. Adorei o post! Fez-me pensar e fez-me ligar a algumas pessoas que já não falava à algum tempo. Engraçado que quando falei com elas, só foi estranho nos primeiros 2 minutos, depois disso foi como era dantes.
    Penso que mesmo que se passe algum tempo, iremos ter sempre uma ligação com a pessoa, mais forte ou mais fraca.

    Muda-se de escola, muda-se de trabalho, muda-se de cidade, muda-se de rotina, muda-se de ambiente. Nós mudamos. É assim. Mas as boas memórias ficam.

  3. Depois deste ataque de nostalgia lembrei-me que há meses que não comunicava com uma amiga de quem gosto muito que está a estudar em Coimbra. Estivemos juntas na 2ª e 3ª classe e depois reencontrámo-nos noutra escola no secundário.
    Talvez porque tenha pensado em ligar-lhe nesse dia, acabei por sonhar com ela nessa noite!
    Acabei por enviar-lhe um mensagem e temos estado a trocar e-mails desde aí. :)

Os comentários estão fechados.